Sem banners disponiveis


Agressões geram mudanças na Escola Cândido Portinari

dsc_6356-copy_35928813464_o

Três servidores foram agredidos verbal e fisicamente pela mãe de uma estudante, dentro da escola

O prefeito Celso Pozzobom e a secretária de Educação do município, Maria Clory Zanferrari, se reuniram com professores e a direção da Escola Municipal Cândido Portinari, localizada no Conjunto Habitacional Sonho Meu, na tarde dessa quarta-feira, 23. A pauta do encontro foi a discussão de mudanças para melhorar a segurança do estabelecimento – que tem cerca de 570 alunos matriculados – e amenizar a indignação dos professores, depois que três servidores foram agredidos verbal e fisicamente pela mãe de uma estudante, dentro do estabelecimento.

A reunião teve a presença dos professores, direção e coordenação da escola, Guarda Municipal e equipe da Secretaria Municipal de Educação, além do prefeito e da secretária. Revoltados, os professores decidiram pela paralisação temporária das aulas, indignados por conta da violência. Portanto, nesta quinta-feira, 24, e também na sexta, 25, não haverá aula na Escola Cândido Portinari, que permanecerá fechada. As aulas voltam ao normal na próxima segunda-feira, 28.

“Viemos aqui ouvir os nossos professores, que levam educação para as crianças do bairro e não são devidamente valorizados por alguns pais. Esse episódio lamentável não tem razão de acontecer e estamos tomando providências para que não se repita”, disse Pozzobom.

Entre as mudanças definidas, a Prefeitura vai implantar um acesso exclusivo à secretaria, que seja remanejada para outra sala. O horário de distribuição do programa Leite das Crianças também deve ser mudado – atualmente o leite é entregue às famílias atendidas entre as 12h30 e 13h20 – para não atrapalhar o acesso dos alunos do período da tarde, além de tirar servidores das atividades normais – já que algumas famílias chegam após o horário limite.

O prefeito também sugeriu uma reunião com os pais dos alunos, a ser agendada nos próximos dias, com convocação por ofício. “Precisamos discutir essa e outras questões também, para melhorar o ambiente e evitar eventuais problemas. Vamos explicar a situação, apresentar as mudanças e discutir formas de manter a escola como um lugar seguro, saudável e propício para o aprendizado das crianças, a fim de que elas possam se desenvolver com educação, cidadania e a alegria que faz parte da infância”, acrescentou Pozzobom.

A secretária Clory disse que é muito importante a presença de todos os pais na reunião. “A escola é parceira da família na educação dos filhos. Cada um tem a sua responsabilidade e deve cumpri-la para que as crianças possam se desenvolver de maneira saudável. É importante que a família participe do dia a dia da escola, acompanhe o aprendizado dos filhos e participe das reuniões de pais e mestres, para saberem o que se passa na escola. Afinal, é ali que os filhos passam boa parte do dia”, convidou.

Na questão da segurança, a Guarda Municipal estará mais presente no entorno do estabelecimento e o inspetor Rissato vai consultar o Conselho Tutelar e a Justiça para avaliar quais procedimentos podem ser tomados com relação ao incidente.

Fonte: PMU

Categorias: Destaque,Visão Geral